16.2 C
Mykonos

Radio web

15.5 C
Atenas
16.2 C
Mykonos

Clima

Nova Política Educacional: Aumento do horário de ensino dos professores e fusão das escolas!!

Perigo de desaparecimento do panorama educacional de centenas de unidades escolares e milhares de professores – Aumentando a carga horária dos professores, aumento de alunos por departamento e fusões de escolas…..

Financiamento escolar dependendo do desempenho do aluno

Fusões de escolas, aumento de alunos por departamento, aumentar a carga horária dos professores e novos procedimentos para alocar financiamento estadual para escolas, ώστε να συνδεθούν με την επίτευξη εκπαιδευτικών στόχων, este é o medicamento sugerido por Exposição Pissaridis para a educação primária e secundária e especificamente para 13.000 escolas, για το περίπου 1,5 milhão. alunos e por mais 170 milhares de deputados e professores permanentes!

o Exposição Pissaridis conclui que o custo por hora de contato professor / aluno e aluno na Grécia é um dos mais altos da OCDE. Isto é devido, sempre de acordo com os "especialistas" da Exposição, (um) ao pequeno tamanho médio das turmas no ensino primário e secundário grego e (b) o número relativamente baixo de horas de ensino de professores gregos em comparação com seus colegas europeus.

No contexto deste raciocínio "inocente" - diagnóstico, que digo de passagem é o "doce" neoliberal mais doce de todos os Ministros da Educação dos últimos 10 anos (de Diamantopoulou a Arvanitopoulos e de Loverdos a Kerameos) O tratamento dos nossos “especialistas” surge como fruta madura:

«Na educação primária e secundária, O rácio aluno - professor deve convergir com a média da UE. Στην κατεύθυνση αυτή μπορεί να συμβάλλει η σύγκλιση του διδακτικού και εργασιακού ωραρίου των εκπαιδευτικών, η αναδιάρθρωση του ημερήσιου ωραρίου λειτουργίας και των ωρολογίων προγραμμάτων των σχολείων, além de aumentar o tamanho das turmas (aumentando o número mínimo de alunos por classe). Além disso, é necessário promover fusões de escolas e a criação de unidades educacionais maiores, που θα επιτρέψει καλύτερη αξιοποίηση των πόρων και όλων των κατηγοριών του προσωπικού τους. Ακόμη «χρειάζονται επανεξέταση και οι σημερινές διαδικασίες κατανομής της κρατικής χρηματοδότησης στις σχολικές μονάδες, ώστε να συνδεθούν με την επίτευξη εκπαιδευτικών στόχων. Os resultados das avaliações das escolas devem ser tornados públicos e apresentados em um formato comparativo».

E para que ninguém pense que o comitê Pissaridis está fazendo mais do que "pilotar" as prioridades "educacionais" dos pilares ideológicos do partido no poder, temos apenas que lembrar que apenas alguns meses atrás oOs representantes dos diretores das escolas com um "Comunicado à Imprensa" solicitaram que o “instruções” da OCDE e aumentar a carga horária de professores.

A Mostra Pissaridis usa os dados do horário escolar e do horário das aulas dos professores da mesma forma que os postes dos bêbados usam.. Não para esclarecer, mas para apoiar. No entanto, as expedições derrubam a realidade.

O financiamento da escola depende do desempenho dos alunos - seus clientes

O comitê independente Pissaridis vê as escolas como empresas competitivas que irão operar em território de dura competição (tem, claro, É uma coincidência que os inúmeros fatores sociais e educacionais que influenciam e intervêm decisivamente no desenvolvimento educacional e nos caminhos da vida educacional dos alunos sejam essencialmente "ignorados" ou formalmente registrados.). Do "desempenho" de seus alunos, a "eficiência" das escolas será julgada, com base na qual o financiamento do Estado será distribuído.

E aqui está "todo o suco" da Exposição: A transformação das escolas em unidades econômicas que tentarão garantir o "pão" por conta própria (obviamente dos pais ou de alguns patrocinadores), a chamada "livre escolha" do corpo docente (o que significa a consolidação de mecanismos rusfetti), junto com o aprimoramento do papel da escolha dos pais, ou seja, a capacidade dos pais de escolher uma escola, são a “química” da desconstrução do caráter público do sistema de ensino.

Os horários dos professores têm uma história

Alguns anos atrás (o período 2010-11) do Ministério da Educação, convencer o público de que os professores do nosso país trabalham um pouco, "Deu o troco" à distorção dos dados comparativos do tempo de trabalho, dando dados à Eurídice OCDE com horas letivas de 16 horas! Então a mídia "disposta" "descobriu" os alunos "que estão na fase mais crítica de suas vidas", compartilharam os pais "que estão ansiosos pelo destino de seus filhos", e puxando o fio nas pontas eles tocaram seu conhecido refrão com os "professores de vôlei", os "caras especiais", o "preguiçoso do vale fértil".

Os argumentos e dados usados ​​agora e usados ​​naquela época são enganosos, seletivamente e de forma não confiável, enquanto as conclusões estão em contradição direta com a realidade educacional das seções sufocantemente grandes, de trágica falta de pessoal, da carga de trabalho excessiva e sempre crescente.

Ao mesmo tempo, "grita" uma questão importante da validade das análises estatísticas do Relatório, que é essencialmente encontrar a proporção de professores- alunos simplesmente faz uma divisão do número total de professores com o número total de alunos, sem levar em consideração as características especiais da educação do nosso país com as muitas ilhas e vilas remotas.

A verdade que de vez em quando se esconde com a ajuda de jornalistas - serviço é que os professores gregos geralmente ensinam mais do que seus colegas europeus, mais trabalho e mais carga de trabalho em casa - tudo com cerca de metade do salário anual.

contudo, como 2013, com as táticas acima, o Ministério da Educação aumentou as horas de ensino dos professores e, ao mesmo tempo, "retirou" suas funções extracurriculares, agora, na mesma roda, o "sábio" Comitê Pissaridis, desdobra sua lógica como uma equação matemática que não "levanta" qualquer solução diferente daquela que ela propõe.

Στόχος η δημιουργία των φθηνών μαζικών σχολείων

Do Relatório da OCDE 2011 até o 3º Memorando (de 2015), A diretiva afirma que as fusões de escolas devem ser um dos principais manuais de política do Ministério da Educação.

O que afirmam a OCDE e o Relatório Pissaridis:

«A pequena rede escolar é ineficiente, μικρός αριθμός μαθητών ανά δάσκαλο και μικρό μέγεθος τάξης. Η Ελλάδα είναι μια χώρα με μικρά σχολεία. mais do que 1.300 Δημοτικά σχολεία έχουν λιγότερους από 25 μαθητές και περισσότερα από 250 Γυμνάσια και 70 Λύκεια έχουν λιγότερους από 50 alunos. Ελάχιστα σχολεία έχουν εγγεγραμμένους περισσότερους από 400 μαθητές και είναι κυρίως σχολεία ανώτερης δευτεροβάθμιας εκπαίδευσης».

Και αφού καταλήγουν στη διάγνωση, μετά προτείνουν και τη «θεραπευτική αγωγή»: Εξορθολογισμός του σχολικού δικτύου σύμφωνα με τον οποίο τα ελάχιστα μεγέθη κυμαίνονται σε: 75 alunos em escolas primárias, 150 alunos em ginásios, 250 alunos no Lyceums.

O que isto significa;

Desaparecimento de sua paisagem educacional 15-20% das escolas. A experiência das fusões do período Diamantopoulou mostra que as fusões de unidades escolares estão ligadas, entre outras coisas, à economia de um grande número de professores..

Christos Katsikas-alfavita.gr

Siga-nos

eshop em minutos!

Crie sua eshop com seu próprio domínio com etapas simples para a plataforma de assinatura mais fácil de eshop.

tendência Agora

Prêmio

Histórias para Você

MarketHUB

Milhares de produtos. Lojas de toda a Grécia. O MarketHUB definitivamente tem algo que você está procurando!

Mais de Mykonos Ticker

erro: O conteúdo é protegido !!